Configurar o arquivo de Swap no Linux

Você está aqui:
Tempo estimado de leitura: 2 min

Haverá momentos em que você precisará aumentar a capacidade de resposta do servidor para evitar problemas de falta de memória. Problemas de memória insuficiente acontecem quando um aplicativo em execução no servidor começa a consumir uma grande quantidade de memória. O swap é projetado como memória virtual , que usa seu disco rígido para armazenar dados que não podem ser mantidos na RAM. Este tutorial mostrará como criar um arquivo de troca, que deve funcionar no Ubuntu, CentOS e Debian. Este tutorial não se destina a nenhum ISO personalizado, mas é possível acompanhar.

Etapa 1: verificar se a troca não existe

Para evitar problemas durante este tutorial, você precisará executar o seguinte para verificar se um espaço de troca não está ativo no momento:

free -m

Depois de executar esse comando, você deverá ver algo semelhante a esta saída:

total              used       free     shared    buffers     cached
Mem:               1840       1614     226       15          36       1340
-/+ buffers/cache:            238      1602
Swap:              0          0        0

Se você vir um valor 0na Swapseção, poderá prosseguir para a etapa 2.

Como alternativa, você pode executar o seguinte comando para ver se há um arquivo de troca configurado:

swapon -s

Se você não vir nenhuma saída swapon, vá para a etapa 2.

Etapa 2: criar um arquivo de permuta

Você precisará escolher um local para o seu arquivo. Neste tutorial, ele será armazenado na raiz do servidor. Vamos criar um arquivo de swap de 2GB executando o seguinte comando:

dd if=/dev/zero of=/swapfile count=2048 bs=1M

ddcomando produzirá a saída em um formato similar a:

2048+0 records in
2048+0 records out
2147483648 bytes (2.1 GB) copied, 10.5356 s, 204 MB/s

Em seguida, verifique se o arquivo está localizado na raiz do seu VPS Vultr executando:

ls / | grep swapfile

Prossiga se você ver o swapfilearquivo.

Etapa 3: ativar o arquivo de troca

Os arquivos de troca não são reconhecidos automaticamente. Precisamos informar ao servidor como formatar o arquivo e ativá-lo para que ele possa ser usado como um arquivo de troca válido. Como uma medida de segurança, atualize as permissões swapfile para permitir apenas R / W para raiz e nenhum outro usuário. Corre:

chmod 600 /swapfile

A alteração de permissão pode ser verificada executando o seguinte comando:

ls -lh /swapfile

Você verá uma exibição de arquivo:

-rw------- 1 root root 2.0G Oct  2 18:47 /swapfile

Em seguida, diga ao servidor para configurar o arquivo de troca executando:

mkswap /swapfile

Depois de executá-lo, você verá a seguinte saída:

Setting up swapspace version 1, size = 2097148 KiB
no label, UUID=ff3fc469-9c4b-4913-b653-ec53d6460d0e

Se tudo for mostrado como acima, você está pronto para seguir para a próxima etapa.

Etapa 4: ativar a troca

Uma vez que seu arquivo esteja pronto para ser usado como swap, você precisa ativá-lo executando:

swapon /swapfile

Você pode verificar se o arquivo de troca está ativo executando o freecomando novamente.

free -m

total       used       free     shared    buffers     cached
Mem:          1840       1754         86         16         23       1519
-/+ buffers/cache:        210       1630
Swap:         2047          0       2047

Se Swapmostrar algo diferente de 0, então você configurou com sucesso a troca.

Etapa 5: Ativar troca na reinicialização

Por padrão, seu servidor não ativará automaticamente esse novo arquivo de troca. Para ativá-lo na inicialização, você pode atualizar o /etc/fstabarquivo. Qualquer editor de texto será suficiente. Neste exemplo, vou estar usando nano.

nano /etc/fstab

Adicione a seguinte linha no final do arquivo:

/swapfile   none    swap    sw    0   0

Salve e feche quando terminar de editar o arquivo. Estamos todos acabados!

Esse artigo foi útil?
Não Gostei 0
Visualizações: 73

Ainda não Têm uma Conta?

Então Cadastre-se

Nome de Usuário*
E-mail*
Senha*
Confirmar Senha*

Já têm Uma Conta? Click Aqui.

Já tem uma Conta?

Ainda não tem Conta?